PODCAST | ESTAÇÃO URB #22 | BRUNO SOUTO

O pernambucano fala de seu segundo disco solo, Forte, e sobre a sua fase pós banda Volver

PODCAST | ESTAÇÃO URB #22 | BRUNO SOUTO

PODCAST | ESTAÇÃO URB #20 | MAHMUNDI

Marcela Vale fala sobre o processo de amadurecimento até lançar seu disco solo

PODCAST | ESTAÇÃO URB #20 | MAHMUNDI

ESPECIAL: MELHORES DISCOS NACIONAIS DE 2016

Analisamos 28 lista de melhores discos nacionais para eleger os 10 melhores discos de 2016

ESPECIAL: MELHORES DISCOS NACIONAIS DE 2016

belchior1

Ainda Somos os Mesmos, tributo ao Belchior com Nevilton, Bruno Souto, Lemoskine e outros. Download aqui

perdido-lenhador

Marcelo Perdido, Lenhador. Download aqui

leo_DESPERTADOR

Leo Cavalcanti, Despertador. Download aqui

jucara-encarnado

Juçara Marçal, Encarnado. Download aqui

guns-n-rose-sao-paulo1

Para todos os efeitos, Axl Rose ainda é um astro do rock – ou pelo menos vive a vida de tal forma. A banda que carrega solitariamente ao redor do mundo, o Guns n’ Roses, possui alguns dos mais potentes hits do classic rock das últimas três décadas, o que lhe garante encher arenas mesmo sem lançar nada verdadeiramente relevante em 23 anos. Cada aparição sua, seja no palco ou em um boteco bebendo Itaipava, é um evento digno de nota em redes sociais, portais de notícias ou rodas de amigos. Axl alcançou, no final dos anos 1980, graças a um punhado de riffs, uma bandana, um short de lycra estampada com a bandeira norte-americana e a “dança da cobrinha”, o status de mito e até hoje se faz valer de tal posição.

Atrasado como de praxe – realmente é importante o tempo que demorou a entrar no palco, visto que ninguém mais espera que um show do Guns comece no horário? -, Axl abriu o show de sexta, no Anhembi, em São Paulo, com Chinese Democracy, música que dá título a um dos mais lendários – graças a sua demora – álbuns da história do rock. Antes, porém, quando as luzes se apagam e o público entra em frenesi, os alto-falantes soltam far From Any Road, o tema de abertura de True Detective, motivando a piadinha ouvida perto do bar de que não seria nem um pouco ruim ver um episódio da série enquanto o show não começava – a febre das séries está tão gigante assim!?. Chinese Democracy, a música, recebe a resposta padrão de todas canções do álbum que aparecem no setlist: silêncio

A idade média do público não deixava dúvida do que era esperado naquela noite: clássicos. Logo na segunda música, o primeira nota de Welcome to the Jungle ressoando pelo Anhembi fazia a alegria dos tiozões. O show segue na mesma pegada com It’s So Easy e Mr. Brownstone, mas demora a engatar de verdade. As diversas jams e músicas dedicadas aos membros da banda intercaladas durante todo o set não ajudam muito, apesar dos bons momentos de Bumblefoot, com sua Abnormal, e do baixista Tommy Stinson, que, ao invés de um cover do Sex Pistols (Holidays in the Sun), podia muito bem tocar uma música de sua banda, o Replacements.

As paradas, no entanto, são necessárias para o bem estar do vocalista. Apesar de manter o status conquistado há quase 30 anos, Axl já não é mais um menino – está com 52 anos – e perdeu, há muito, a voz potente que enfeitiçava adolescentes nos anos 1980. Nas músicas de Chinese Democracy o vocalista até se sai bem, mas nas velharias os agudos passam longe de serem atingidos. Nem é que a voz falhe, mas Axl, mesmo sem correr pelo palco, não tem fôlego para acompanhar os clássicos de sua própria banda. Como diria Muricy Ramalho, “a bola pune” – aqui, no caso, são os anos de excesso, mas acho que você entendeu.

guns-n-rose-sao-paulo2

Aí, depois de um solo longo, DJ Ashba para no meio do palco e ataca o riff de Sweet Child O’ Mine e a adolescência parece estar de volta. Todo moleque que já pegou em uma guitarra – e espero que até hoje continue assim – aprendeu (ou tentou)o riff de Sweet Child of Mine, nem que fosse para falhar e descobrir que tocar Ramones é muito mais fácil. Mais uma jam vem, Axl sai novamente do palco para voltar ao piano, no centro, e interpretar November Rain, para alegria dos casais (pequeno registro: foram três beijos ao redor da reportagem, com apenas um isqueiro – próprio – levantado). Don’t Cry e Patience – introduzida com You Can’t Always Get What You Want, para delírio de alguns poucos – ainda deixam o lado romântico em alta, antes do show acabar com Paradise City e seus fogos.

No caminho para a saída do Anhembi, algumas pessoas se amontoam em uma grade atrás do palco na esperança de ver Axl, mesmo que de relance, saindo do palco – só para ser alvo de chacota do pessoal encarregado de desmontar os equipamentos. Não é mais 1987, mas o vocalista ainda exerce seu poder sobre os fãs – desde que você seja bem condescendente com a performance.

[TEXTO Tiago Agostini FOTOS Marcelo Rossi/ Divulgação]

Hoje a equipe do Urbanaque foi até o Autódromo de Interlagos ver como estão  os preparativos para o Lollapalooza Festival 2014.

Está quase tudo pronto, os palco estão em fase final de montagem, mas já dá pra ter ideia da proporção que o festival tomou desde a última edição.

Fomos de trem
O Autódromo de Interlagos é bem longe. Para ser mais exato, ele fica a 22,5 km da porta da estação Pinheiros de trem. O tempo de viagem para quem optar por ir de trem vai ser de 45 minutos, saindo da Estação Pinheiros até a estação Autódromo. De lá, ainda vai rolar uma caminhada de 20 minutos até a entrada do festival. A organização planejou colocar linhas de ônibus para levar o pessoal da porta da estação até o portão principal.

Prepare-se para andar muito
O festival dobrou de tamanho. Pense nisso na hora de compor o seu figurino para o festival, escolha um tênis confortável, porque se você quiser aproveitar os três palcos, vai ter que andar muito.

Palco Skol

A distância entre os palcos chega a quase 1 km. Mas todos estão estrategicamente posicionados para que não fiquem lotados demais e que o trânsito entre um show e outro não fique tumultuado.

Palco Interlagos

Outra boa sacada foi o posicionamento dos mesmos. Como o autódromo é cheio de pequenos morros, os palcos ficam na parte inferior, garantindo que o público possa assistir tranquilamente os shows.

Palco Chevrolet Onix

Quem quiser descansar pode aproveitar as pequenas áreas de descanso construídas estrategicamente entre os palcos, a área de alimentação, a área do Kidzapalooza e o Palco Perry.

Palco Perry

Kidzapalooza

Vai chover? Tem lama?
Apenas os palcos Onix e Skol foram montados sobre o gramado. O palco Interlagos foi montado sobre a brita. O trajeto entre os palcos será feito pela pista asfaltada.
A previsão é de sol no fim de semana, mas sabe como é São Paulo, né? Do nada cai aquele temporal de 15 minutos que transforma qualquer graminha em lamaçal. O gramado do Autódromo é planejado para aguentar um belo pé d’água, tanto que no dia da visita o máximo que encontramos foram pequenos pontos de grama fofa.

Nossa sugestão: leve uma capa de chuva por precaução.

 

Image Title 6
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore magna aliquam erat volutpat. Ut veniam, quis nostrud exerci tation ullamcorper suscipit lobortis nisl ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis autem vel eum iriure dolor in hendrerit esse molestie consequat, vel illum dolore eu feugiat nulla facilisis at vero eros et accumsanet iusto odio dignissim qui blandit praesent. Nam liber tempor cum soluta nobis eleifend option congue nihil imperdiet doming id quod mazim placerat facer possim assum.

EXAMPLE OF A LIST

  • This is a list item number 1
  • This is a list item number 2
  • This is a list item number 3

Duis autem vel eum iriure dolor in hendrerit in vulputate velit esse molestie consequat, vel illum dolore eu feugiat nulla facilisis at vero eros et accumsan et iusto odio dignissim qui blandit praesent luptatum zzril delenit augue duis dolore te feugait nulla facilisi. Nam liber tempor cum soluta nobis eleifend option congue nihil imperdiet doming id quod mazim placerat facer possim assum. Typi non habent claritatem insitam; est usus legentis in iis qui facit.

Continue reading

imaginadragons

Então você decidiu ir ao Lollapalooza mas está meio perdido? Para facilitar um pouco sua vida, montamos essa playlist gigantesca com 45 músicas de 45 artistas do line-up do festival.

Pelo menos você não terá desculpa de perder um show porque nunca ouviu falar do artista ou sequer ouviu uma música de algum deles.

Agora é só colocar o fone, aumentar o som e apertar o play.

Page 20 of 64« First...1019202122304050...Last »