Carnaviral: gaúchos criam sambas-enredo com hits de YouTube

Todo ano a televisão brasileira fica refém dos sambas-enredo sobre colonizações, índios, ídolos da TV. São letras que beiram o nonsense, mas que todo ano seguem a mesma fórmula. Com base nessas estruturas musicais um grupo de três gaúchos, entre eles Andrio Maquenzi (vocalista do Superguidis), resolveram transformar hits de YouTube em sambas-enredo dignos de disputarem o Grupo Especial do Carnaval do Rio de Janeiro.

Por enquanto são apenas dois sambas (de duas escolas diferentes) na disputa do título do Carnaviral 2011 (nome da série de vídeos): Estação Segunda das Barcas, com o samba “King Size do RJ” e Mocidade Deísta do Caos, com “Guardião Universal”.

As letras dos sambas seguem bem a tradição das grandes escolas e contam histórias absurdas, misturando mitologia, história do Brasil, Ciências: “A corte portuguesa, deu aos King Size o Brasão. Chegando ao Rio de Janeiro. Imigrou, colonizou, muitas terras do Brasil (…)” ou “Universo em uma célula, praticante do Deísmo. Milton, o Guardião Universal (…)”. Sempre ilustradas por colagens de desfiles, imagens que trazem populares felizes e até o ex-presidente Lula.

A ideia pode não ser nova, o Hermes & Renato já havia emplacado a Unidos Do Caralho A Quatro, mas traz de volta belos sambas-enredo, dando um pouco mais de fama para essas figuras ilustres da internet brasileira.

Como é Carnaval, e o ritmo de festa já começa a tomar conta do ar, o Urbanaque fez algumas perguntas por email para Andrio, puxador oficial do Carnaviral 2011. Confira:

Urbanaque – Como é feita a escolha dos vídeos para virar samba-enredo? Vocês tem algum critério pré-definido ou seguem mais a memória afetiva?
Andrio – Gostamos quando a história é muito samba-enredo pronto! caso do King Size e do Guardião Universal. Tem aquelas mitologias envolvidas, História Geral, ciência… Prato cheio.

Vocês recebem muitas dicas?
Sim. Galera tem afeição especial pelos malucos lesados do “crack” (“Louco do lixo”, “Flanelinha de Maringá”, “Profissão ladrão”). Estamos pensando em compilar todos num único samba e única escola. Algo como “Porto Na Pedra”. Já fazendo uma crítica social, veja só.

Imagino que deve dar um certo trabalho pra montar os vídeos, como é o processo?
Nada. O primeiro levou cerca de duas horas para ficar pronto. Desde a composição do samba-enredo até a gravação e a edição com imagens de arquivo.

Agora que o Kibeloco descobriu e postou o samba do “King Size” imagino que a audiência deu uma estourada, certo?
Sim, deu uma alavancada legal. Até o momento tá em quase 200k visualizações. Nosso canal (Zuarecomedia) já atingiu mais de um milhão de views no total. É tudo produção de conteúdo.

Durante a semana do carnaval teremos mais um samba-enredo?
Sim. Depois acho que vai rolar uma votação com as três escolas concorrentes.

[FOTO: Reprodução TEXTO: Leonardo Dias Pereira]

Be first to comment