Confirmado no Primavera Sound, Black Drawing Chalks faz show em São Paulo

Os goianos do Black Drawing Chalks foram confirmados na programação do Primavera Sound 2014, em Barcelona. Eles engrossam o time de brasileiros no line-up do festival, que inclui Caetano Veloso, Rodrigo Amarante, Boogarins, Móveis Coloniais de Acaju e Single Parents.

Antes dessa invasão brasileira na Espanha, entre os dias 29 e 31 de maio, o BDC passa pelo Inferno Club, em São Paulo, nesta sexta-feira (31).

Trocamos uma ideia com um dos guitarristas do BDC, Edimar Filho, que falou sobre essa nova turnê na gringa.

Urbanaque – Aproveitando a ida pro Primavera, o BDC pretende esticar e fazer uma turnê pela Europa?
Edimar Filho – Os planos são de fazer sim mais shows. Estamos começando a olhar isso agora, que saiu o line-up do Primavera Sound. Europa é um território meio desconhecido pra gente. Não conhecemos tantas pessoas, e não sabemos direito como pode ser a recepção por lá, embora isso não seja de forma alguma um empecilho. A banda já esteve na Inglaterra para alguns shows e alguns festivais, mas a Inglaterra é um caso a parte na Europa. Estamos animados de fazer o máximo de coisas legais que tivermos oportunidade e conseguirmos.

Quantas vezes o grupo já viajou pra fazer shows na gringa? Qual foi o show mais legal por lá?
A banda já fez uma tour na Argentina, de mais ou menos uns 6, 7 shows. Fizemos o Rock Al Parque em Bogotá, na Colômbia, que é um festival muito grande, e referência na América do Sul toda. Fizemos Great Escape Festival (Brighton, UK), Liverpool Sound City, em Liverpool, e alguns shows em Londres. Fizemos também Canadiam Music Week, e outros shows pelo Canadá, e ano passado estivemos no SXSW, nos Estados Unidos.
Acho que o Rock Al Parque na Colômbia, e o Canadian Music Week, foram os shows mais legais. Nos EUA não fomos com a formação original da banda. Por problemas com visto americano. Então tivemos que levar outro baixista para esses shows, e acabou não sendo a mesma coisa. Mas agora vamos com o time completo!

Das bandas confirmadas na programação do Primavera, qual vocês estão mais ansiosos pra assistir?
Tem MUITA coisa! Muita mesmo. Desde as bandas grandes, NIN, QOTSA, Pixies, até bandas que sou curioso tipo o Arcade Fire. E bandas novas tipo o Haim, Temples. E umas bandas que eu sou fã, tipo Mogway e Drived By Truckers. Tem Goodspeed You! Black Emperor, Sharon Van Etten… Tá bem boa a programação. Quero ver o máximo de shows que sejam possíveis de assistir nos dias.

O rock goiano está muito bem representado por vocês e o Boogarins no Primavera, pode rolar uma parceria por lá e uma tour em conjunto?
Acho que não. As agendas são diferentes. Eles tem um booker e uma gravadora gringa, que ajeita as coisas deles por lá, e acabam tocando em outros rolês. É mais segmentado o lance fora do Brasil. Aqui é que o Ratos de Porão toca Junto com a Tulipa Ruiz em Festival. rsrs… geralmente o lance é mais segmentado pra fora, então acho que vai ser meio difícil a gente conseguir fazer alguma coisa juntos por lá. Apesar de que seria bem legal se rolasse. A gente é um pouco mais velho. A gente lembra deles guri aqui em Goiânia indo nos shows já… O Boogarins é uma banda que a gente acha muito legal, tando o som quanto os caras.

Vocês estavam em estúdio agora no comecinho do ano, quando sai o disco novo? Já estão rolando faixas inéditas nos shows? Podemos esperar novidades nessa apresentação de sexta aqui em SP?
A gente gravou duas músicas, que foram as duas primeiras músicas que a gente escreveu, desde o dia que terminamos o No Dust Stuck on You, então ainda está meio que “embrionário” o processo. A gente não sabe se essas duas músicas vão entrar em um possível disco, ou se seriam singles, ou mesmo se chegam a virar um single. A gente acabou registrando tudo pra ter material, ouvir, e tentar sentir pra que lados as composições estão indo, continuar escrevendo, e depois ver o que teremos de melhor no repertório. Um disco mesmo, acho que só quando a gente sentir que temos um material que a gente confia, que vamos nos sentir a vontade pra tocar ao vivo, e que vamos estar felizes com o resultado. Mas a gente já deve começar a colocar algumas dessas músicas ao vivo sim, pra sentir se funcionam ou não.

Serviço:

Data: 31/01 Show: Black Drawing Chalks E Corazones Muertos
DJs: Rodrigo Branco (Kiss FM), Tchelo e Vanessa Porto (On The Rocks / D-Edge)
Horário: 23h
Preço: Lista ou Antecipado R$20 / Porta R$30

[FOTO Gabriel Not/ Divulgação]

Be first to comment