Jack White x Brendan Benson – parceiros de The Raconteurs lançam discos solo

Sabe aquelas duplas históricas do rock? Lennon e McCartney, Waters e Gilmour, Page e Plant? Para mim, a parceria Jack White e Brendan Benson está no mesmo patamar. Duas almas que se juntaram através da afinidade musical e nos presentearam com lindas canções, sejam juntos no The Raconteurs, ou em suas carreiras solo, onde também tiveram “encontros casuais”.

E por ironia do destino (ou “planejamento de casal”), os dois vão disputar espaço nas playlists de muita gente. Jack White em sua estreia solo, Blunderbuss; e Brendan Benson com seu quinto trabalho individual, What Kind Of World.

Mesmo separados, White e Benson parecem fazer trabalhos complementares. Tirando algumas particularidades, o lado medólico-powerpop de Brendan Benson (“Bad For Me”, “Met Yor Match” e “No One Else But You”) e o blues cheio de riffs marcantes de Jack White (“Sixteen Saltines” e “I’m Shakin’”), ambos acabam bebendo na mesma fonte e até compartilham das mesmas influências, trazendo em si as raízes de Nashville, Tennessee, capital da country music – onde os dois moram e gravaram seus álbuns -, e estado natal do Jack Daniels.

O mais curioso é que dá facilmente para montar um álbum do Raconteurs, por exemplo, mesclando canções dos dois álbuns, como são os casos de”Hypocritical Kiss”, “Blunderbuss”, “On and On and On” e “Take Me with You When You Go”, de Jack White; e “Here in the Deadlights”, “Keep Me”, “On the Fence” e “Pretty Baby”, de Brendan Benson.

Até na maneira de lançar seus trabalhos os dois se assemelham, Jack White com seu selo Third Man Records e Bredan Benson com seu recém-lançado Readymade Records, ambos situados em Nashville.

Para aqueles que não conseguem decidir entre um e outro, e contam os dias para um novo trabalho do The Raconteurs, uma dica: coloque os dois discos no shuffle, garanto que a experiência se tornará bastante agradável. O duro vai ser decidir quem fica em melhor posição na lista de melhores do ano.

* Curiosidades:

– No lado-b do single de “Seven Nation Army”, o The White Stripes gravou “Good To Me”, canção tirada de Lapalco (2002), segundo solo de Brendan Benson;

 

– No EP Metarie (2003), Brendan Benson gravou uma versão de “Let Me Roll It”, do Wings (banda de Paul McCartney), que conta com Jack White fazendo segunda voz;

– Brendan Benson já produziu para o The Greenhornes, banda que tem entre seus membros Jack Lawrence e Patrick Keeler, que completam o Raconteurs com Jack White;

– Jack Lawrence também é membro do The Dead Weather, ao lado de Jack White, Alison Mosshart (The Kills) e Dean Fertita (Queens of the Stone Age);

– Brendan Benson acaba de produzir o disco de estreia de Young Hines, Give Me My Change, primeiro lançamento de seu selo Readymade Records;

– Jack White tem em seu currículo como produtor trabalhos do The White Stripes, The Raconteurs, The Dead Weather, Wanda Jackson, The Black Belles, Tom Jones e Loretta Lynn;

– No disco Van Lear Rose (2005), de Loretta Lynn, Brendan Benson aparece nos créditos como engenheiro de som. O disco produzido por Jack White recebeu dois prêmios Grammy: Melhor álbum country e Melhor colaboração vocal country, por “Portland Oregon”.

[TEXTO Bruno Dias FOTOS Reprodução]

Be first to comment