Paulinho Guitarra fala da fase Racional com Tim Maia e show do Teatro Bandeirantes

No dia 12 de agosto de 1974, data da inauguração do Teatro Bandeirantes, a emissora paulistana promoveu um supershow na avenida Brigadeiro Luiz Antônio, em São Paulo, reunindo Rita Lee (praticamente estreando com a Tutti Frutti), Tim Maia (no início de sua fase Racional), Elis Regina, Chico Buarque e Maria Bethânia.

Exibido em forma de especial de TV, o show circulou muito tempo de forma pirata em VHS até cair na web. Mesmo tendo links datados de 2008, só descobri esse vídeo ano passado, viciando principalmente na apresentação do Tim Maia.

De tanto assistir o vídeo, em que Tim canta pela primeira vez “Imunização Racional (Que Beleza)”, que ainda era um esboço chamado somente “Que Beleza”, resolvi investigar um pouco mais sobre ele. Explicar o que foi aquele show do Tim Maia e dar detalhes do clima daquela noite em São Paulo.

Naquela época, quem acompanhava Tim Maia nos shows era a Seroma Band, que na noite da inauguração do Teatro Bandeirantes tinha três músicos em sua formação que gravaram os discos Tim Maia Racional: Robson Jorge, Paulinho Guitarra e Serginho Trombone.

Fomos atrás de Paulinho Guitarra, que atualmente mora em Niterói (RJ) e toca desde os anos 80 com o sobrinho de Tim Maia, Ed Motta. O guitarrista acompanhou Tim por sete anos e gravou oito discos entre 1971 e 1977.

Para entender um pouquinho mais sobre a fase Racional e sobre aquela noite em 1974, fique com o melhor da conversa que tivemos com Paulinho Guitarra:

Show no Teatro Bandeirantes

“Foi um dia legal. A Rita Lee tinha saído dos Mutantes, estava começando uma carreira solo com o Tutti Frutti. O Tim Maia fez um show totalmente diferente do que era a programação musical daquele dia.”

“As pessoas estavam ali para ver o Chico Buarque, a Elis Regina, a Maria Bethânia, mas o Tim Maia naquela época estava fazendo sucesso, ele tinha vindo de um disco de sucessos [Tim Maia, 1973], que tinha ‘Gostava Tanto de Você’, ‘Réu Confesso’.”

Clima nos bastidores do Teatro Bandeirantes

“O negócio é que a gente chegava, tocava e cada um tinha seu camarim. Encontramos Rita Lee, que era amiga do Tim. Ela foi lá falar com a gente. Nós fazíamos o show e íamos embora pro hotel. Nem ficamos pra ver os outros. (risos)”

“Que Beleza” pela primeira vez

“Ele só falou que tava lendo o livro [Universo em Desencanto], que todos deveriam ler. Essa música ainda era ‘Que Beleza’, não era ‘Imunização Racional’. O disco nem tinha saído [Tim Maia Racional Vol. 1 saiu em 1975], a gente ainda estava gravando. A música [‘Que Beleza’] foi uma das primeiras que a gente gravou.”

Fase Racional

“Ele tinha começado a ler o livro daquela parada Racional e a gente estava gravando um disco novo. Essa música que ele canta, ‘Que Beleza’, ainda não falava aquelas coisas todas. Ele já estava lendo e fez uma música mais ou menos daquilo. Já tinha muita coisa gravada gravada, ele começou a ler os lances e trocou. Apagou as vozes com as letras antigas e colocou as novas.”

“Ele viu esse livro na casa de um amigo, que era o Tibério Gaspar, e ficou amarradão. A gente ficou uns 7 meses com ele nessa coisa e depois debandou geral. Ele foi o último a desencanar.(risos)”

Começo do “desencanto”

“Nós estávamos fazendo um monte de propaganda de graça. Ia o Tim Maia, a banda [Seroma Band], um monte de gente na casa dos outros, batia nas portas pra fazer propaganda do livro. Ficou uma caretice do cacete, ninguém aturava mais. Chegava no lugar e já falavam, ‘lá vem aqueles chatos com aquele papo de novo’. Ninguém queria comprar o show porque o Tim cantava aquelas músicas. Foi um fiasco total na época e depois virou cult. As músicas são legais, os textos é que são pé no saco. Nós estávamos numa fase muito boa.”

Saudades de Tim Maia

“As coisas marcantes foram as músicas que eu fiz com ele e ele gravou. Eu que batizei a Vitória Régia com esse nome. o Tim era um baita bandleader, aprendi muito de música com ele. Me apresentou vários cantores de soul. Eu conhecia o que todo mundo conhecia que era Otis Redding, Wilson Pickett, James Brown. O Tim não, me mostrou Donny Hathaway, Al Green, Curtis Mayfield, Marvin Gaye, um monte de gente. Ele comprava muitos desses discos, todo dia ele ia comprar disco e a gente ficava ouvindo. A Seroma Band passava o dia tocando, era muito bom.”

Discografia de Paulinho Guitarra com Tim Maia:

1971 – Tim Maia
1972 – Tim Maia
1973 – Tim Maia
1975 – Tim Maia Racional, Vol. 1
1976 – Tim Maia Racional, Vol. 2
1976 – Tim Maia em Inglês
1976 – Tim Maia
1977 – Tim Maia

[TEXTO Bruno Dias FOTOS E VÍDEOS Reprodução]

Be first to comment